Empresa que importou o lixo italiano pertence ao ex-secretário de Estado do Ambiente do PSD

O Governo suspendeu o aterro do lixo importado de Itália que chegou a Portugal há cerca de um mês. Estas imagens do lixo foram captadas pela empresa que o recebeu, o CITRI.

A análise às cerca de 2 mil toneladas que já estão em território português demonstraram níveis inaceitáveis de "carbono orgânico dissolvido".

Foto: Tinta Fresca
A Inspeção Geral do Ambiente deu agora ao CITRI cinco dias para mostrar análises alternativas.

Caso as análises confirmem as mesmas suspeitas, o lixo terá de ser devolvido a Itália ou terá de ser transferido para outro centro de tratamento.

Este negócio, noticiado em primeira mão pela RTP, pode atingir mais de um milhão de euros.

A empresa portuguesa que importou o lixo italiano pertence ao ex-secretário de Estado do Ambiente do PSD, Pedro Afonso Paulo.

Se forem provadas estas irregularidades, a empresa CITRI arrisca-se a uma multa até 216 mil euros.

Contactada pela RTP, a empresa diz que até esclarecer os resultados das análises, irá manter o lixo em quarentena. Este caso está a ser investigado pelo programa Sexta às 9. 

Fonte: RTP
Portugal (657) Portugueses (238) Saúde (194) EUA (78) Alimentos (75) PSD (64) Lisboa (63) Mulher (58) Alimentação (50) Refugiados (50) Europa (42) Homem (42) UK (35) Corrupção (34) PS (32) Politica (32) França (30) Angola (29) Donald Trump (29) Brasil (28) português (28) Passos Coelho (27) Paulo Portas (26) Amor (25) Animais (25) Futebol (25) Marcelo Rebelo de Sousa (25) Presidente da República (25) Policia (23) Água (23) Alerta (22) Crianças (22) Criança (21) Emigrante (21) António Costa (19) BES (19) Euros (19) Bebida (17) Mãe (17) Espanha (16) Salário (16) Verão (16) Estado Islâmico (15) Politicos (15) DAESH (12) PCP (11) Relações (11)